PAC de saneamento e habitação soma R$ 15,6 bi em quatro estados


06/02/2008 00:00:00

As obras do Rio de Janeiro oradas em R$ 3,8 bilhes ganham repercusso pelo impacto da interveno nos morros, com aes de urbanizao nos Complexos do Alemo e Manguinhos, Rocinha, Cantagalo, Pavo e Pavozinho. A segurana tem a ver com melhores condies de vida da populao e a presena do Estado importante para reduzir os ndices de violncia, afirma o ministro das Cidades, Marcio Fortes de Almeida. No Rio de Janeiro so beneficiados, nessa primeira fase do PAC nas reas de habitao e saneamento, 15 municpios e 2 milhes de famlias. So Paulo o estado com o maior volume de recursos (R$ 7,3 bilhes), includos recursos oriundos ou geridos pela Unio (R$ 4,92 bilhes) e a contrapartida do Estado e dos 58 Municpios contemplados (R$ 2,42 bilhes). Entre as obras previstas esto a despoluio da Baa de Santos e da bacia dos rios Piracicaba, Capivari e Jundia, alm da erradicao de palafitas na Baixada Santista. A aplicao dos recursos em Minas Gerais engloba a revitalizao do rio So Francisco e das bacias dos rios das Velhas, Paraopeba e Ribeiro da Mata. Na rea de habitao, os projetos so, sobretudo, de infra-estrutura de assentamentos precrios. Os investimentos Federais (R$ 3 bilhes) e estaduais e municipais (608,3 milhes) somam R$ 3,6 bilhes para beneficiar 1,6 milho de famlias em 43 municpios mineiros. No Cear, so R$ 786 milhes do Governo federal e R$193 milhes do Governo Estadual e Prefeituras. No total, R$ 979 milhes beneficiaro cinco municpios e 500 mil famlias. As principais obras sero a recuperao ambiental das bacias dos rios Maranguapinho e Coc, urbanizao das favelas Campo Estrela, So Cristvo, Vila do Mar, das Lagoas do Papicu e do Urubu e do rio Coc, e tambm e a duplicao da adutora Jabara, em Sobral, para evitar racionamentos de gua na estiagem. Para escolha dos projetos contemplados, o Governo federal, sob a coordenao da ministra chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, se reuniu com representantes dos governos estaduais e do Distrito Federal, alm de prefeitos, usando critrios como a capacidade de atendimento populao de baixa renda, obras j iniciadas ou com licena ambiental e regularizao fundiria. Os prximos acordos a serem firmados com a presena do presidente Lula acontecero nos estados de Pernambuco e Bahia. Ministrio das Cidades
Próxima notícia


Outras noticias



Acesso rápido